loader

A importância do Feedback

 

Feedback parece-me que é algo com que todos até certa medida estamos familiarizados (pelo menos já todos ouvimos o termo) e eventualmente podemos com mais ou menos facilidade perceber que é um processo vital para o crescimento pessoal e profissional.

Mas então porque motivo nos custa tanto dar e receber feedback e inclusive, independentemente do contexto?

A resposta está em alguns aspetos psicológicos.

São esses aspetos que justificam as barreiras que desenvolvemos e que é necessário superar.

  1. O Medo da Avaliação

Uma das razões mais comuns para evitar feedback está relacionada com o medo da avaliação negativa. Muitas vezes temos receio que o feedback revele fraquezas ou falhas, impactando a nossa autoestima. Esse medo cria uma resistência natural.

  1. Resistência à Mudança

Outra barreira psicológica é a resistência à mudança. Receber feedback muitas vezes implica ajustes e adaptações, e alguns de nós sentimo-nos desconfortáveis com a ideia de abandonar padrões familiares. A resistência à mudança é uma resposta comum, muitas vezes ancorada na preservação da zona de conforto.

  1. O Efeito Halo e Viés de Confirmação

Dar feedback também é desafiador devido a fenómenos psicológicos como o efeito halo (tendência em generalizar a opinião acerca de uma pessoa com base numa característica) e o viés de confirmação (propensão em aceitar informações que confirmem as nossas crenças existentes). Estes vieses podem distorcer a percepção do feedback, tornando-o menos objetivo e mais influenciado por preconceitos individuais.

  1. Crenças Individuais e Preferências

As crenças individuais acerca do feedback desempenham um papel crucial nas preferências e na forma como as pessoas escolhem dar e receber feedback. Essas crenças são moldadas por experiências passadas, valores pessoais, cultura organizacional, personalidade e estilo de comunicação.

As experiências passadas moldam as expectativas e as associações emocionais em relação ao feedback. Experiências positivas fortalecem a aceitação do feedback, enquanto experiências negativas podem gerar resistência e ansiedade devido a associações emocionais negativas.

Os valores pessoais estão intrinsecamente ligados às prioridades e crenças. As pessoas com valores que enfatizam a honestidade e a transparência podem preferir feedback direto, ou seja, as informações são comunicadas de forma inequívoca, explícita e sem rodeios, enquanto aqueles que valorizam a colaboração podem preferir abordagens mais suaves usando linguagem mais amena e enfatizando o reconhecimento e o incentivo.

A cultura organizacional desempenha um papel crucial nas preferências e comportamentos no trabalho. Em ambientes onde o feedback é valorizado, as preferências podem recair numa abordagem direta, enquanto que em culturas menos abertas ao feedback, as preferências podem envolver métodos mais suaves. A cultura organizacional molda normas, valores e expectativas, influenciando a forma como o feedback é percebido e aplicado. Em organizações que prioritizam a aprendizagem contínua, as pessoas têm mais propensão a ver o feedback como uma oportunidade positiva.

A personalidade desempenha um papel crucial nas preferências e escolhas individuais. Características como abertura à experiência e tolerância à ambiguidade influenciam as respostas aos desafios, incluindo o feedback. Pessoas mais abertas podem acolher oportunidades de aprendizagem no feedback, enquanto aquelas mais avessas à mudança podem preferir abordagens mais cuidadosas. A aceitação do feedback é mais provável em personalidades abertas à experiência, enquanto resistências a grandes ajustes podem surgir em pessoas menos propensas à mudança.

O estilo de comunicação de uma pessoa, que pode variar de assertivo a passivo, influencia a maneira como dá e recebe feedback. Estilos comunicativos mais diretos podem preferir feedback claro e específico destacando áreas específicas de melhoria ou reconhecendo conquistas específicas, enquanto estilos mais diplomáticos podem valorizar abordagens mais cuidadosas em que o feedback é comunicado de maneira mais subtil e focada no desenvolvimento contínuo.

 

Em conclusão, o feedback apesar de ser essencial para o crescimento pessoal e profissional, encontra resistência devido a diversos fatores psicológicos. O primeiro passo para enfrentar as barreiras é a consciencialização e compreensão de como influenciam as nossas percepções e reações ao feedback.

Fizemos uma LIVE com o tema Feedback

Clica para assistir

Artigo escrito pela Formadora Ângela Lourenço

Segue as nossas atividades e cursos em Rotas e Raizes Academy

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Usamos cookies para personalizar conteúdo e anúncios, fornecer recursos de mídia social e analisar nosso tráfego. Também compartilhamos informações sobre o uso do nosso site com nossos parceiros de mídia social, publicidade e análise. View more
Configurações de cookies
Accept
Decline
Política de privacidade & Cookies
Política de privacidade e cookies
Nome da Cookie Ativo
POLÍTICA DE PRIVACIDADE DA ROTAS E RAÍZES, LDA. A ROTAS E RAÍZES, LDA. (doravante referida como "nós", "nosso", ou "empresa") está empenhada em proteger a sua privacidade e em cumprir as leis de proteção de dados aplicáveis em Portugal. Esta Política de Privacidade descreve como recolhemos, usamos e protegemos os seus dados pessoais quando utiliza o nosso website. 1. Dados Pessoais Recolhidos Recolhemos os seguintes dados pessoais quando cria uma conta ou efetua uma compra em nosso website:
  • Nome
  • Endereço de e-mail
Para processar pagamentos, podemos também recolher informações de pagamento, como número de cartão de crédito ou outros detalhes relevantes. No entanto, essas informações não são armazenadas nos nossos sistemas e são processadas de forma segura por um serviço de pagamento terceirizado. 2. Utilização dos Dados Pessoais Os dados pessoais recolhidos são utilizados para os seguintes fins:
  • Criar e gerir a sua conta de utilizador.
  • Processar as suas compras e fornecer-lhe os cursos adquiridos.
  • Comunicar consigo sobre atualizações de cursos, promoções ou outras informações relevantes.
3. Segurança dos Dados Os seus dados pessoais são armazenados em servidores localizados em Portugal que cumprem as mais rigorosas normas de segurança. Tomamos medidas técnicas e organizacionais para proteger os seus dados contra perda, acesso não autorizado, divulgação ou alteração. 4. Partilha de Dados Pessoais Não partilhamos os seus dados pessoais com terceiros, exceto quando necessário para processar o seu pagamento. 5. Cookies e Rastreamento Utilizamos cookies e tecnologias similares para melhorar a sua experiência no nosso website. Pode encontrar informações detalhadas sobre o uso de cookies na nossa Política de Cookies, disponível no nosso site. 6. Acesso, Retificação e Eliminação de Dados Tem o direito de aceder, retificar ou eliminar os seus dados pessoais a qualquer momento. Para exercer esses direitos, entre em contacto connosco através do e-mail geral@rotaseraizesacademy.pt. 7. Alterações à Política de Privacidade Reservamo-nos o direito de fazer alterações a esta Política de Privacidade. Notificaremos os utilizadores sobre quaisquer alterações significativas por e-mail. 8. Contacte-nos Se tiver dúvidas sobre esta Política de Privacidade ou sobre o tratamento dos seus dados pessoais, entre em contacto connosco através do e-mail geral@rotaseraizesacademy.pt. Última atualização: 21-09-2023
Guardar Alterações
Configurações de cookies
× Como o podemos ajudar?